O Papa e o Pop
Bono e o Papa

O Papa Francisco recebeu, na tarde desta quarta-feira (19/09), na Casa Santa Marta, o vocalista da banda irlandesa de rock U2, Bono Vox (Paul David Hewson).

Bono visita o Vaticano para manifestar seu apoio à missão educacional da Fundação Pontifícia Scholas Occurrentes, que  utiliza a educação para promover mudanças sociais, formação e desenvolvimento das crianças e jovens em todo o mundo, fundada em Buenos Aires pelo então arcebispo Jorge Mario Bergoglio.

No final do encontro com o Santo Padre, o vocalista participou de uma coletiva com os jornalistas na Sala de Imprensa da Santa Sé.

Segundo Bono, o encontro com o Papa Francisco foi natural e fluido, tocando temas de grande interesse atual, como a educação dos jovens, especialmente das meninas que em vários países do mundo sofrem marginalização e exclusão por serem do sexo feminino.

Revolução educacional

O cantor assegurou seu apoio a Schoolas e a seus “projetos inovadores”, na grande missão de gerar uma “revolução educacional”, que ajude os jovens a descobrir que a vida tem sentido. Algo para o qual trabalha também a sua própria fundação.

Também durante o encontro com Francisco houve espaço para falar sobre o Cuidado da Casa Comum na Encíclica papal ‘Laudato Si’.

Dor do Papa pelos abusos

“Eu vi a dor em seu rosto”, disse Bono aos jornalistas, referindo-se à questão de abuso infantil cometidos por membros da Igreja na Irlanda.

“O Papa é um homem extraordinário para estes tempos extraordinários”, disse Bono antes de sair da Sala, brincando acerca de que nesta ocasião não faria nenhum concerto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here